SPFWN44 - Amo Moda Amo Brasil

Já estávamos super ansiosos pela liberação desse calendário, e ontem no final da tarde chegou o e-mail com essas informações, o São Pa...

17 de junho de 2013

O Punk virou Pop!


A partir da segunda metade da década de 70, com o surgimento da subcultura punk na Inglaterra, jamais alguém poderia supor que um visual em que alguém que se "descabelou", rasgou todas as roupas e colocou um alfinete na cara, pudesse ter um sucesso comercial, em termos de moda,  tão grande mesmo após quase 40 anos.

A contribuição e as criações excêntricas da estilista britânica Vivienne Westwood (papisa do estilo em questão), fizeram do visual punk, principalmente de bandas como o Sex Pistols , algo como um estigma no coração e imagem pessoal de todo jovem daquela época e os de hoje quem têm um mínimo de “veia” estética apurada. E é exatamente aí que mora o gosto ou inclinação para o “radical” e a quebra da barreira do que é belo e o que feio,  levando em consideração os muitos  e diferentes gostos de cada um.


O visual punk ostenta cores hora berrantes, como o verde flúor em alguns visuais cyber punk, ou até um look inteiro e dramaticamente negro...Estampas de onças e zebras são muito recorrentes (mas é preciso saber combinar com as outras peças e outras estampas e/ou cores para não cair na cafonice) e os acessórios são diversos: correntes prateadas,  tachas, spikes ou lenços no pescoço, bottons, meias e até segundas peles arrastão, tudo isso  conjugado com jeans surrado, moicano colorido e coturnos Dr Martens, ufa! 

A essa imagem já carregada, uma maquiagem pesada arremataria toda a composição. Imagem tal que somente uma pessoa estimulada por diversas distrações não notaria alguém que passasse por ela vestida assim. Também é fácil notar que o visual punk é literalmente o que chamam de “ do it yourself!”, “faça você mesmo” e que deveria ser o horror para os fashionistas daquela época, quem diria...



Embora a ideologia punk e sua estética e música não tenham surgidos para serem consumidos como um produto industrializado e distribuído em série e sim como a forma de expressão de uma geração de jovens desiludidos mas mega antenados daquele final de década de 70 e início de anos 80, ainda assim o punk se tornou pop para felicidade dos “wanna-be”! E ainda mais sendo contemporâneos à globalização e o advento da rede, passamos a ter acesso a praticamente qualquer coisa surgida ou criada. Com a "moda" punk não poderia ser diferente! Vemos nas vitrines de lojas caras ou baratas, nas capas das revistas de moda mais consagradas, em editoriais de moda e nas ruas e passarelas todo tipo de elemento da tribo urbana mais trash e ao mesmo tempo mais cool de todas, irônico não?


Tachas são aplicadas em casacos, sapatos e cintos, a jaqueta de couro preta nunca foi tão cultuada e os coturnos viraram hit definitivamente. O tema caveira e o cabelo moicano é assunto para outros posts. E aí qual sua influência punk?


Rodrigo Menezes, 32 anos, aspirante a designer e por hora atua em promotora de consignados. Típico virginiano detalhista, curioso e paulistano neurótico por tudo o que se relaciona com artes gráficas, identidade visual e musicas dos anos oitenta. O soturno e temas que remetem a noite o atrai muito, como: corujas, corvos, vampiros ou um perfil de árvore antiga e ressequida sob um luar ameaçador...Acredita convictamente no conceito de que a moda eh a afirmação da individualidade e que também os garotos só querem se divertir!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo e deixe a sua opinião!

Pessoal os comentários são moderados, só aparecem após aprovação. Obrigado por participar!

Editor

Minha foto
São Paulo, Brazil
PÓS-GRADUADO EM MODA E CRIAÇÃO - Faculdade Santa Marcelina - SP personal stylist, CONSULTOR DE MODA e editor de moda