SPFW n44: O resumo da semana de moda mais importante do BR

Olá, pessoal! Eu adoro fazer esses textos de resumo... E chega ao fim mais uma SPFW - São Paulo Fashion Week, em sua 44ª edição, de v...

16 de maio de 2013

Patinação: Terapia sobre rodas


Desde o verão, você provavelmente notou nos parques e até mesmo em grandes avenidas da sua cidade, que a prática da patinação cresceu muito. Para quem não é fã de academia e gosta de praticar esportes ao ar livre, patinar é uma boa pedida! Patinação é um esporte completo, pois traz benefícios para sua saúde física e mental.

Os patins mais antigos são os de gelo e foram criados no século 18. Séculos depois, inventaram patins com quatro rodas: duas na frente, duas atrás.  Por ter freios na frente, era muito difícil patinar com este modelo. Anos depois o patins inline foi criado por dois americanos, que o patentearam e fundaram a gigante RollerBlade.

Além de ser uma terapia ao ar livre, a patinação é uma atividade aeróbica de baixo impacto e de grandes benefícios físicos.  Patinar aumenta sua resistência muscular, fortalece tendões e ligamentos, melhora sua flexibilidade, capacidade de reação e coordenação motora. Também define coxas, pernas, glúteos, abdome e costas. A queima de calorias na patinação, assim como em qualquer outro exercício é relativa e depende do seu metabolismo, do tempo, percurso e intensidade. Em uma hora de patinação, você pode perder de 300 a 500 calorias. A quantidade de calorias eliminadas é pouca quando comparada a outros exercícios, mas lembre-se de que o impacto é muito menor.


Já sabemos dos principais benefícios que a patinação traz a quem a pratica, agora veja  algumas dicas:

Saiba escolher bem seus patins. Os modelos para recreação tem a base de plástico e são pouco velozes. É o seu primeiro patins. Já os patins para passeios longos e prática esportiva (fitness) são feitos com materiais leves, base de alumínio aeronáutico, rodas maiores e rolamentos macios. Estes detalhes permitem que você patine mais rápido e por mais tempo sem desconforto. Os patins devem ter um numero a mais da sua numeração habitual.

Cair é normal, por isso você deve estar com equipamentos de segurança (caneleiras, joelheiras, munhequeiras, cotoveleiras e capacete) para se proteger de lesões. A maioria dos patins tem freios na parte traseira, a forma mais fácil de frear é pressionando solo com o freio.



Não se esqueça de hidratar seu corpo, sempre carregue uma garrafa de água.
Você pode praticar em ruas e avenidas calmas (sempre com muito cuidado), parques, na orla da praia, no seu condomínio... Se você mora em São Paulo, eu recomendo patinar no Parque Villa Lobos ou na Marquise do Parque do Ibirapuera. Lá as pistas são planas e lisas, sem declives e pouco acidentadas. Se você é de outra cidade, procure lugares com estas características.

Ponha uma roupa confortável, seus equipamentos de segurança, suas músicas preferidas no iPod, e boa patinsterapia!



Por Gustavo Topolansky, 21, estudante de design gráfico, vive em São Paulo, e acredita que é possível conhecer uma pessoa pelo sapato que ela calça. Escreve quinzenalmente, às quintas, aqui no Dândi Moderno.

2 comentários:

  1. Olá, ontem mesmo comecei a procurar aonde comprar um patins, bacana, não muito caro e leve, e hoje leio essa matéria foi realmente muito boa para abrir mais ainda meus horizontes,lembro-me quando era criança e meu rollerblade era meu fiel inseparável,até com o braço quebrado e em ruas de paralelepipedo eu me arriscava, hoje quero voltar o mais breve possível. Vocês poderiam me dar indicação de marcas e lojas aqui em Sp?
    Obrigada.
    Fernanda

    ResponderExcluir

Seja bem vindo e deixe a sua opinião!

Pessoal os comentários são moderados, só aparecem após aprovação. Obrigado por participar!

Editor

Minha foto
São Paulo, Brazil
PÓS-GRADUADO EM MODA E CRIAÇÃO - Faculdade Santa Marcelina - SP personal stylist, CONSULTOR DE MODA e editor de moda