James Franco é o novo rosto da Coach

James Franco é anunciado como new face da ‘Coach For Men’, a nova fragrância masculina que será lançada em Setembro. Ator, diretor, es...

13 de julho de 2015

O futuro da moda é o hi-low

Ann Demeulemeester
Se algum dia você já ouviu a frase de que o futuro da moda seria o hi-low, aquele conceito quando um look é composto por peças mais em conta com outras super caras, ou qualquer tipo de antagonismo nesse sentido, acho que já podemos decretar que o futuro chegou.

Acredito mais fortemente em dois fatores, o primeiro é a falta de lançamentos de moda que realmente tragam inovação, informação de moda e criem o interesse por parte das grandes marcas de luxo.
[Vamos abrir um parenteses aqui]... Na maioria dos casos as inovações são esperadas e realmente criadas pelas marcas de luxo, assim que digeridas as marcas intermediárias começam a lançar suas versões e finalmente quando uma tendência chega em uma fast fashion é porque o ciclo dessa novidade já está perto do fim, o problema é que esse ciclo tem se completado antes mesmo dos lançamentos propostos nos desfiles das marcas de luxo, cheguem às lojas de luxo, sim, você leu direito... Os lançamentos propostos nos desfiles de luxo, chegam "quase sempre" primeiro nas fast fashion, aí podemos destacar Zara, H&M, até mesmo a Renner...[podemos fechar]

Outro ponto ainda mais importante, com a crise em ascensão os consumidores que antes eram mais "mão aberta" e investiam em modismos estão começando a preferir peças que durem mais tempo, como nossas mães faziam. Seja escolhendo peças cujo design é mais clássico, seja escolhendo uma peça que tenha uma qualidade melhor e que vá durar mais, a busca por um bom custo-benefício é elevado a máxima potencia!

Começar a combinar peças em looks hi-low parece resolver alguns desses problemas, você focaliza a sua grana pra comprar coisas realmente interessantes de marcas mais caras ou de luxo. Há quem prefira gastar mais em peças mais clássicas para o lado Hi, mas eu acho que isso depende muito, há peças de modismo que vale a pena gastar mais mesmo que mais passageiras. Enquanto combina as peças mais baratinhas para deixar o look mais descolado e com a sua cara.

Essa desaceleração também pode ser positiva no sentido de criar mais consciência nos consumidores, os incentivadores do Slow Fashion comemoram!!!

Isso me lembra de uma outra dúvida eterna: É brega se vestir da cabeça aos pés com uma única marca? Acho que somente essa situação não define que você é brega ou não, apenas é mais "preguiçoso" e prefere centralizar as compras em uma mesma loja que já sabe que gosta ou ainda prefere aumentar o valor da compra pra parcelar mais vezes no cartão... rs!

Enfim, o que importa é que, em resumo, temos que nos preparar para esse novo momento de um mercado tão instável quanto o da moda, para sermos consumidores cada vez mais conscientes e colocar a nossa felicidade e estar bem com nossa capacidade de criação e reinvenção no dia-a-dia do que nos focar no consumismo puro e simples.

Zara

Um comentário:

Seja bem vindo e deixe a sua opinião!

Pessoal os comentários são moderados, só aparecem após aprovação. Obrigado por participar!

Editor

Minha foto
São Paulo, Brazil
PÓS-GRADUADO EM MODA E CRIAÇÃO - Faculdade Santa Marcelina - SP personal stylist, CONSULTOR DE MODA e editor de moda