SPFWN44 - Amo Moda Amo Brasil

Já estávamos super ansiosos pela liberação desse calendário, e ontem no final da tarde chegou o e-mail com essas informações, o São Pa...

29 de abril de 2014

15º edição do Dragão Fashion Brasil


Na última semana, aconteceu a 15º edição do Dragão Fashion Brasil, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Fortaleza/CE), uma das principais semanas de moda do Brasil. Reunindo nomes consagrados da moda nacional, este ano o evento também apostou em novas promessas para o marcado fashion, então confiram um resumo de quatro coleções masculinas que brilharam nas passarelas do evento.

Mário Queiroz

Referência na moda masculina nacional, Mário Queiroz comemorou 18 anos de existência da sua marca na passarela do DFB. Ao todo, foram apresentados 27 looks, dentre novos e antigos, porém com uma nova releitura, já que a intenção do estilista é mostrar que suas criações se mantêm contemporâneas até hoje.
Focado na jovialidade de espírito e alma, não cronológica, a coleção traz a liberdade de se vestir num mix de tendências ousadas e rebeldes.

Os mini shorts foram o destaque do desfile, além da presença do kilt (saia masculina) e camisas curtas, que nos faz lembrar da cropped feminina.

Uma coleção ousada, com toque feminino, mas bonita e atraente, Mário realmente mostrou que a rebeldia pode ser representada pela nossa forma de vestir.



Jonathan Scarpari

Uma das novas apostas para o mercado fashion masculino nacional, o estilista catarinense Jonathan Scarpari foi um dos destaques do DFB desse ano. Resgatando o conceito handmade, Jonathan adora misturar texturas e padrões, afim de trazer um significado real e vivo a cada peça.

Em sua coleção, o estilista trouxe coerência e homogeneidade. O vermelho, preto, branco e nude são as cores que predominam em suas criações, que mesmo não sendo inovadoras, são conceituais. Destaque para as golas coloridas, transparências e sobreposições.



2/Dois

Um dos desfiles mais incomuns e diferentes dessa edição do DFB, a 2/Dois trouxe um conceito pesado e nada comercial para a passarela. Esse desfile é uma re-apresentação da coleção mostrada na última Casa de Criadores.

Uma coleção sóbria (porque não dizer sombria?) e pesada, a marca trouxe muitas sobreposições, modelagens impecáveis, acabamentos perfeitos e ousadia na mistura de texturas e tecidos.



Lindenberg Fernandes

Com uma coleção nada comercial, mas muito bonita de se ver, Lindeberg Fernandes trouxe para a passarela do DFB deste ano uma mistura de tendências e looks interessante e atípica, seja pela mistura de cores e tecidos, como também pela transição inverno/verão na mesma coleção.

O neon volta a ganhar destaque nessa temporada, segundo a proposta do estilista, mas o destaque de suas criações fica para as peças estampadas e jeans.



David Lee

Outra aposta do cenário fashion nacional que o DFB apresentou foi a coleção do estilista David Lee, que trouxe uma coleção que mesclou a sofisticação das peças de alfaiataria com a comercialidade do estilo pop.

Com criações inusitadas e assimétricas, o destaque que marcou a coleção foi o comprimento curto dos shorts, que por vezes apareciam com bocas amplas e em outros momentos se ajustavam melhor ao corpo.



Nuno Gama

Parece que o melhor do DFB 2014 foi guardado pro final. Um dos últimos desfiles do evento foi o do estilista Nuno Gama, que certamente apresentou a coleção masculina mais bonita e equilibrada deste ano.
Elegante. sofisticada e comercial, o estilista apresentou um equilíbrio perfeito entre a moda conceitual e usual, que a moda das passarelas precisa ter para chegar as ruas.

A coleção com cara de inverno trouxe a versatilidade dos tons terrosos, a gelidez do cinza/grafite, a sobriedade do preto e ainda brincou com looks inspirados no estilo imperial, que pareciam fantasias fashion, feitas com muito bom gosto.

Se fosse pra escolher a melhor coleção masculina apresentada na 15º edição do Dragão Fashion Brasil, certamente meu voto ficaria pro Nuno Gama, pois simplesmente desejei tudo no meu guarda-roupas.





De fato, os desfiles apresentados no DFB deste ano continuaram conceituais, diferente dos que foram apresentados no SPFW e Fashion Rio. Acho isso até interessante, mas a moda precisa sair das passarelas e ir pra rua, de fato, então aqui fica o pedido para que na próxima edição do evento venham mais moda pra gente vestir e não só admirar.

Abraços a todos e até mais!

Luciano Maia, 25, publicitário, vive em Fortaleza, capital mais efervescente no cenário da Moda no Nordeste, escreve quinzenalmente, às terças, sua coluna aqui no Dândi Moderno. É autor do blog Luoucuras 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo e deixe a sua opinião!

Pessoal os comentários são moderados, só aparecem após aprovação. Obrigado por participar!

Editor

Minha foto
São Paulo, Brazil
PÓS-GRADUADO EM MODA E CRIAÇÃO - Faculdade Santa Marcelina - SP personal stylist, CONSULTOR DE MODA e editor de moda