James Franco é o novo rosto da Coach

James Franco é anunciado como new face da ‘Coach For Men’, a nova fragrância masculina que será lançada em Setembro. Ator, diretor, es...

26 de setembro de 2013

Marcas


Quando você olha sutilmente alguém de cima a baixo na rua, você não forma sua opinião inteiramente baseada no estilo das roupas que esse indivíduo usa (embora leve isso em conta). Você vai notar também as marcas das roupas que essa pessoa está vestindo e fazer um pré-julgamento baseado nisso. Isso acontece, porque nós associamos marcas diferentes com pessoas específicas.

Você pode, por exemplo, vincular marcas esportivas a pessoas que correm ou praticam exercícios o dia todo, mas em muitos casos, a associação da marca difere entre faixa etária, localização geográfica e classe social. 


Marcas estão longe de serem iguais em todos os sentidos e pode haver uma diferença gigante, estratosférica entre uma e outra. São diferentes assim como nós somos diferentes de elefantes. Isso porque cada marca tem sua finalidade, mercado e público-alvo.

Nos últimos anos houve uma grande mudança em como as marcas comercializam seus itens e a maneira como criam sua imagem, assim como estilos e gostos dos consumidores também mudaram. Com essa constante evolução, marcas entram e saem de moda o tempo todo. Houve também com o passar dos anos uma mudança no sentido de qualidade, ajuste e acabamento. As pessoas estão cada vez mais dispostas a gastar mais em suas roupas em busca desses fatores.

Marcas falam e estão em todo lugar. Tudo que você compra, bebe, come ou olha de alguma forma, é um item de marca. Não importa se você compra o seu café no Starbucks ou em qualquer outra coffe shop do seu bairro. Você ainda está comprando uma marca.


Em grandes cidades você pode encontrar pessoas abraçando a diversidade e variedade para criar sua aparência.  Eu penso que como você veste suas roupas é mais importante do que o que você veste. As roupas sintetizam muito mais a sua imagem do que uma marca. Você usa o que você quer, porque atende às suas ideias e personalidade. Por isso, tente olhar além dos logos e experimente marcas que antes você recusou.

Gustavo Topolansky, 21, estudante de design gráfico, vive em São Paulo, e acredita que é possível conhecer uma pessoa pelo sapato que ela calça. Escreve quinzenalmente, às quintas, aqui no Dândi Moderno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja bem vindo e deixe a sua opinião!

Pessoal os comentários são moderados, só aparecem após aprovação. Obrigado por participar!

Editor

Minha foto
São Paulo, Brazil
PÓS-GRADUADO EM MODA E CRIAÇÃO - Faculdade Santa Marcelina - SP personal stylist, CONSULTOR DE MODA e editor de moda