SPFWN44 - Amo Moda Amo Brasil

Já estávamos super ansiosos pela liberação desse calendário, e ontem no final da tarde chegou o e-mail com essas informações, o São Pa...

25 de novembro de 2008

Nasceu

Na FASM, nós temos uma matéria para apresentar um pré-projeto de pesquisa para a monografia, que é o trabalho final para a conclusão do curso e obter o título de Especialista em Moda e Criação, bacana né? Enfim, transcrevo aqui a introdução desse trabalho proposto. Abração e desejem-me sorte.

Através da História, o homem, como ser masculino, nunca teve problemas em mostrar ao mundo sua vaidade e utilizar todos os artifícios necessários para que essa mensagem chegasse aos outros com a maior clareza possível. O rei francês Luiz XIV, também conhecido como rei sol, os dândis, o cangaceiro brasileiro Lampião, entre outros, não nos faltam exemplos de ícones masculinos na história da moda.

Mais recentemente com o surgimento do movimento metrossexual, que foi rotulado pela primeira vez pelo jornalista Mark Simpson em 1994, a estética masculina ganhou um novo fôlego e atenções especiais do mercado, da mídia, dos empresários dos ramos da beleza, dos criadores de moda e principalmente da sociedade em geral. Evidenciava-se o narcisismo, a vaidade, o sentimento de inconformismo, de necessidade do novo, de experimentar adventos estéticos e novas formas de representação do seu próprio vestuário, mesmo que para isso regras até então reconhecidas como máximas da masculinidade tivessem que ser quebradas.

A gigante adormecida chamada vaidade masculina começava a despertar. E mesmo que o restante da sociedade visse com olhos reprovadores, repressores e desconfiados todo esse cenário, as mudanças seguiam em frente. Eis que atualmente, próximo da virada da primeira década do século XXI, depois da passagem da moda metrossexual, os homens continuam vaidosos, cheios de cuidados consigo mesmos e aspirando novidades.

Ao mesmo tempo, parece que os criadores de moda masculina ainda estão tentando encontrar um norte para conduzir os seus processos criativos e, ainda mais, driblar a rejeição dos homens mais convencionais e suprir as necessidades dos homens que estão antenados, cheios de informação de moda e ávidos por consumir uma moda fresca e nova.

Pensando nisso tudo, o trabalho proposto terá como tema as relações entre o conservadorismo e a inovação na moda masculina, suas diferentes manifestações no decorrer da história e sua possível evolução no futuro. Procurará estudar as limitações que interferem na aceitação do mercado das propostas mais vanguardistas dos criadores.

4 comentários:

  1. meu prjeto ficou ridiiiculo porque nao devo usa-lo mesmo ehuehaueh nao tem pé nem cabeça ehuehuae
    bjss

    ResponderExcluir
  2. Se joga que vai dar tudo certo !

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. você conhece o livro "Sobre a Modernidade' de Baudelaire? Acho que te ajudaria e não esqueça de citar Oscar Wilde e Fernando de Barros... =D

    ResponderExcluir

Seja bem vindo e deixe a sua opinião!

Pessoal os comentários são moderados, só aparecem após aprovação. Obrigado por participar!

Editor

Minha foto
São Paulo, Brazil
PÓS-GRADUADO EM MODA E CRIAÇÃO - Faculdade Santa Marcelina - SP personal stylist, CONSULTOR DE MODA e editor de moda